Gabarito da prova ARCON-PA: Concurso 01/2018

Neste domingo, dia 08, foi aplicada a prova objetiva do Concurso Público Nº 01/2018 da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (ARCON-PA), que visa selecionar 34 profissionais, além de formar cadastro de reserva.

Os cargos vagos são de Auxiliar em Regulação de Serviços Públicos, Técnico em Regulação de Serviços Públicos, Assistente Técnico em Regulação de Serviços e Controlador de Serviços Públicos. Os salários variam de R$ 1.356,31 a R$ 4.581,71.

Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas e os cadernos de questões serão divulgados na Internet, no site do IADES – INSTITUTO AMERICANO DE DESENVOLVIMENTO, a partir das 10h00min do dia subsequente ao da realização das provas. Confira aqui

O candidato que desejar interpor recurso contra o gabarito preliminar da prova objetiva, ou de qualquer outro resultado divulgado em caráter preliminar, disporá de até dois dias úteis para fazê-lo, a contar do dia subsequente ao da sua divulgação no endereço eletrônico www.iades.com.br e no Diário Oficial do Estado do Pará.

Não serão aceitos recursos enviados via postal, via fax, por correio eletrônico e (ou) qualquer outro meio via internet, fora do ambiente do IADES.

O candidato deverá ser claro, consistente e objetivo em seu pleito e preencher devidamente todos os campos solicitados no(s) formulário(s) de recursos disponibilizados pelo IADES. Recursos incompletos, inconsistentes, intempestivos, em formulário diferente do exigido e (ou) fora das especificações estabelecidas neste edital e em outros editais serão considerados não conhecidos.

Se do exame de recursos da prova objetiva resultar anulação de questão(ões), a pontuação correspondente a essa(s) questão(ões) será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.

Se houver alteração do gabarito oficial preliminar, por força de impugnações, as provas serão corrigidas de acordo com o gabarito oficial definitivo. Em hipótese alguma, o quantitativo de questões da prova objetiva sofrerá alterações. Em nenhuma hipótese, será aceito pedido de revisão de recurso, tampouco recurso de recurso ou recurso contra o(s) gabarito(s) e (ou) resultado(s) oficial(is) definitivo(s).

O prazo de validade é de um ano, contados a partir da homologação final, podendo ser prorrogado por igual período.